Principais Diferenças entre um E-commerce e um Marketplace

No mundo dos negócios, nos deparamos com diversas terminologias que muitas vezes nos deixam perdidos em relação aos seus significados.

São termos ligados aos modelos de negócios, como: B2B, B2C, C2C, B2G, entre outros. Além de termos ligados ao dia a dia corporativo, a exemplo de brainstorming, business plan, KPI e Just In Time.

Dessa forma, quando falamos sobre marketplace e e-commerce muitas pessoas sofrem um “bug” para entender a diferenciação entre esses dois termos.

Se você sofre com esse problema no momento de diferenciar um e-commerce de um marketplace, continue por aqui.

Neste post, você vai entender quais são as principais diferenças entre um e-commerce e um marketplace e quais são as vantagens presentes nesses tipos de negócios digitais.

O que é um e-commerce?

Também chamado de “comércio eletrônico”, o e-commerce é uma terminologia da língua inglesa e é considerado uma espécie de loja online, onde uma empresa fica responsável por todo o estoque.

No e-commerce, as empresas, sejam elas de pequeno, médio ou grande porte, conseguem atender as demandas dos seus clientes com maior flexibilidade. Podendo alternar entre o atendimento físico e o online ou somente aderir ao ambiente digital para movimentar suas operações.

O que é um marketplace?

Alguns autores definem o marketplace como um “shopping virtual”. Ao contrário do e-commerce, no marketplace vários fornecedores podem vender seus produtos em um só espaço e, geralmente, a empresa trabalha como uma intermediadora.

Um exemplo de marketplace conhecido mundialmente é o Ifood. Nele, vários restaurantes, padarias, confeitarias e outros negócios ligados ao segmento alimentício divulgam seus produtos e conseguem captar clientes através da plataforma do Ifood.

Agora que você já entendeu o que é um e-commerce e um marketplace. Está na hora de pontuarmos como a internet influencia no desenvolvimento de um negócio digital.

Como a internet impulsiona a criação dos negócios digitais?

Desde sua criação em 1969, a internet trouxe diversas facilidades para seus usuários.

Entre essas facilidades, temos a criação das redes sociais, das plataformas digitais e, não menos importante, o impacto na maneira como nos comunicamos.

No Brasil, as pessoas passam cerca de 3h42min por dia conectadas às redes sociais. Ao longo desse tempo, elas estão propensas a executarem diversos tipos de ações, até mesmo se deparar com um anúncio de uma loja online e executar
uma compra.

A internet proporcionou que grande parte das pessoas, físicas e jurídicas, pudessem ser encontradas com maior facilidade e atingissem uma grande quantidade de clientes todos os dias e a qualquer momento.

Além disso, o surgimento da internet agregado com a evolução tecnológica, favoreceu para que surgissem diversas plataformas que auxiliassem na criação das lojas onlines e facilitasse o acesso das pessoas à possibilidade de possuir um e-commerce ou um marketplace.

mulher-segurando-notebook-enquanto-realiza-compras-online

Vantagens de possuir um e-commerce ou um marketplace

Segundo o relatório “A próxima fronteira: os mercados mais promissores para líderes de comércios eletrônicos emergentes em 2021 e além”, divulgado pela PayU, em 2020 o comércio eletrônico no Brasil cresceu 32%.

Entre os segmentos mais impactados por esse crescimento, temos: beleza e cosméticos, moda e acessórios e educação.
Em razão da pandemia do Covid-19, muitos empreendedores, principalmente, donos de micro e pequenas empresas (MPEs), tiveram que aderir ao ambiente digital para atender as necessidades dos seus clientes.

Dessa forma, podemos dividir as principais vantagens para a criação de um e-commerce ou de um marketplace em 5. São elas:

  • Mix de Produtos: no marketplace essa vantagem é ainda mais aparente. Com a criação de um negócio digital, a empresa consegue ofertar uma quantidade maior de produtos aos seus clientes.Se tratando do marketplace, por dar abertura para que outros fornecedores possam se cadastrar, a empresa consegue ofertar uma gama maior de produtos aos seus clientes.Já no e-commerce, como somente uma empresa fica responsável por todo o estoque, estratégias de marketing e operação logística, isso pode interferir na quantidade de produtos a serem oferecidos aos consumidores.
  • Formas de Pagamento: essa vantagem atinge as empresas e os clientes. Possuir um negócio online garante às empresas a possibilidade de oferecer melhores condições de pagamento aos seus clientes.
  • Geração de escala: empresas que possuem escala, consequentemente, geram equity e aumentam a percepção de valor em relação ao seu negócio. Estar no ambiente digital é uma oportunidade gigantesca para que as
    empresas alcancem mais clientes, de forma orgânica ou paga, e consigam realizar mais vendas.
  • Ser multicanal: quando uma empresa adere a um negócio digital, seja um e-commerce ou um marketplace, ela consegue ter maiores meios de comunicação com seus clientes.
  • Flexibilidade: nessa última vantagem, a flexibilidade se dá por dois motivos. Primeiramente, ao criar um negócio digital, os clientes conseguem concluir suas compras de uma forma mais cômoda e flexíel. Em segundo lugar, os
    gestores podem optar pela criação de um negócio digital que gere menos despesas à empresa, já que o custo de abertura de um e-commerce é inferior ao valor correspondente para a abertura de um marketplace.
A partir dessas vantagens, você consegue perceber que tanto o marketplace quanto o e-commerce trazem benefícios para as empresas.
 
Caso você seja dono de uma empresa de pequeno porte e prefira investir em um e-commerce, por gerar menos custos iniciais para sua implementação, você também possui a chance de se cadastrar em plataformas de marketplace de terceiros, contanto que elas estejam dentro do segmento que sua empresa está inserida.
 
Por exemplo:
Digamos que você seja dono de uma padaria e deseja criar um e-commerce para o seu negócio, mas queira aderir a outros canais de comunicação além desse negócio digital.
 
Logo, a plataforma do Ifood é uma boa alternativa para você cadastrar a sua padaria e começar a atuar nas duas frentes, em um e-commerce próprio e em um marketplace de terceiro.
 
Ao longo do tempo, caso seu negócio ganhe uma dimensão maior, você pode desenvolver seu próprio marketplace e dar abertura para que outros fornecedores possam se cadastrar na sua plataforma, seguindo o exemplo de grandes empresas, como Magazine Luiza e Netshoes.
 
Contudo, existem alguns diferenciais bem evidentes em relação a um e-commerce e um marketplace. Logo, preparei um tópico para explicar a você quais são os principais diferenciais existentes entre esses dois tipos de negócios digitais.

Principais diferenciais entre um e-commerce e um marketplace

Um marketplace se diferencia de um e-commerce em muitos aspectos. Desde o formato jurídico até o processo de abertura de novas lojas.
Entretanto, existem dois grandes diferenciais entre esses tipos de negócios que estão centrados em:

1. Descentralização dos Estoques: no caso do marketplace, as empresas, a exemplo do Ifood e do Mercado Livre, não precisam se preocupar com a estocagem de produtos, já que essa função é destinada para os vendedores que se cadastram e utilizam os serviços dessas plataformas.

Enquanto essas empresas podem ter um estoque descentralizado, por outro lado elas necessitam se atentar com a operação logística, oferecendo melhores condições para seus vendedores.

 

2. Ampliação do Mix de Produtos: em um marketplace, as empresas conseguem obter uma variedade maior de produtos para ofertar aos seus clientes. Isso proporciona que os usuários dessas plataformas possam ter mais opções no momento da compra, tanto em relação à qualidade dos produtos quanto em relação aos preços.

Conclusão

Flávio Augusto, um grande empreendedor brasileiro, relata que demorou alguns anos para entender sobre geração de escala e o equity.

Ao criar um negócio digital, os empreendedores começam a jogar o jogo do equity, dando às suas empresas uma oportunidade de escala gigantesca, pois elas conseguem captar novos clientes e vender durante 24 horas.

Há alguns anos, isso estava longe de ser considerado uma realidade para a grande maioria das empresas brasileiras.

Um grande aliado dos negócios digitais é o marketing. Tendo em vista que ele proporciona às empresas alcançarem uma quantidade maior de clientes e terem um bom posicionamento dentro do mercado.

Com o intuito de ajudar você a ter um melhor posicionamento no mercado e a traçar melhores estratégias de marketing para sua empresa, a Onfiak está disponibilizando um diagnóstico de marketing completo para o seu negócio e, o melhor, ele é 100% gratuito.

Para ter acesso a esse diagnóstico, clique aqui e solicite o seu.

Espero que esse post tenha te auxiliado a entender as principais diferenças entre marketplace e e-commerce. Aproveite e siga nossas redes sociais e nosso blog, para ficar por dentro de todos os conteúdos que disponibilizamos.

Leia também...

Agência de Marketing: por que contratar uma para a sua empresa?

Agência de Marketing: por que contratar uma para a sua empresa? Com o avanço do uso das mídias sociais pelas...

Como Montar Uma Equipe De Marketing Digital Na Sua Empresa

Como Montar Uma Equipe De Marketing Digital Na Sua Empresa Há algumas décadas, pensar em contratar uma pessoa era sinônimo...

Principais Diferenças entre um E-commerce e um Marketplace

Principais Diferenças entre um E-commerce e um Marketplace No mundo dos negócios, nos deparamos com diversas terminologias que muitas vezes...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.